Frases motivacionais sobre persistência

Procurando por motivação extra para terminar seu Plano de Negócios? Nós separamos algumas frases para mostrar a importância da persistência e ainda dar uma turbinada na sua energia:
Por |29 de setembro de 2014|Dica|0 Comentários|
  • jackbuck's
    Permalink Gallery

    Conheça histórias de pessoas que mudaram de vida em busca da felicidade

Conheça histórias de pessoas que mudaram de vida em busca da felicidade

Moisés e Rodrigo: prosperar fazendo o bem

Os amigos decidiram largar seus antigos empregos e estavam tentando abrir uma cafeteria em São Paulo, quando decidiriam optar por um lugar mais tranquilo e próximo da natureza. Depois de um mês, abriram as portas do Jackbucks, em Foz do Iguaçu, em um local entre três países que fazem fronteira: Brasil, Argentina e Paraguai. A intenção deles era oferecer um lugar totalmente sustentável para pessoas do mundo inteiro se conhecerem e se inspirarem.

Eles já fizeram quatro festas gratuitas para integração e têm um sistema de troca de livros, sem custos. Os móveis são feitos com material reciclável e ao invés de copos e pratos, usam frascos de vidro, além disso, 10% dos lucros vão para a construção de um projeto social vinculado ao resgate de cidadania.

Verônica e Rodrigo: cidadãos do mundo

O casal de publicitários, Rodrigo Mattioli e Verônica Lacerdade, se conheceu em Brasília, e decidiu viajar pelo mundo sem amarras, e com pouco dinheiro. “Descobri que existem vários sites de voluntariado, lugares que oferecem acomodação e alimentação por troca de trabalho”, completa Verônica. Para a viagem, os dois precisaram fazer um planejamento financeiro antes de pegar a estrada. “Como freelancer, a gente tem uma regra básica: tem sempre que ter três meses adiantado de salário na conta-corrente”, explica Rodrigo. “Quando saímos de Londres, percebemos que três meses de salário de lá renderiam quase um ano em outros países.” O plano, então, passou a ser viajar seis meses com um orçamento de até £40 por dia (cerca de R$ 150). Na prática, os três estão gastando menos do que o planejado — o que dará uma “folga” para viajar por mais alguns meses além dos seis que já constam no [...]

O que você pode aprender com o Sinatra, Beatles e Beyoncé

Você já ouviu fitas de sessões musicais?

Além de divertidas, elas podem nos ensinar muito sobre como ideias revolucionárias acontecem.

As fitas de sessões musicais começam a serem gravadas a partir do momento que os músicos entram no estúdio até a hora que saem. Além das canções, são capturados todos os movimentos dos artistas, desde suas experimentações, erros, dificuldades e até atrasos a serem resolvidos: 99% da gravação é lixo.

Em um ponto das gravações dos Beatles, por exemplo, é possível ouvir o McCartney derrubar um copo de água e John Lennon repetir quatro vezes cantando, “Paul derrubou um copo”. Mas você também poderá ouvir eles criando outros números, como o que seria o começo de Fool on the Hill.

A coisa mais incrível das fitas é que você pode ouvir a reação das experimentações, na maioria das vezes negativa. No entanto, há sempre os acertos: uma vez que Frank Sinatra termina a tomada é possível ouvi-lo dizer “Próxima”. Como se dissesse que ela já está ótima e agora eles têm outra canção para aperfeiçoar.

E quais são as lições que você pode aprender com seus artistas preferidos?

Documente cada pequeno passo que você tomar independente da jornada que estiver. Use gravações de áudio, vídeos, textos no computador ou papel e caneta.

Anotações são um arsenal de conhecimento, com elas você acompanha o que está aprendendo e onde está errando. As experimentações registradas podem parecer bobas na hora, mas futuramente podem se tornar grandes ideias. Faça o exercício de anotar e reler seus pensamentos e progressos.

Fonte: Inc.com

Empreendedorismo para todos

Ontem, 21 de setembro, foi o dia da luta das pessoas com deficiência. Hoje, nós mostramos exemplos de superação e como o empreendedorismo está crescendo elas.

3 sinais de que você é bom demais para seu emprego

Você não está se sentindo satisfeito com seu emprego? Percebe que, por mais que você se esforce, não chega ao resultado esperado? Se você identificar esses três sinais no seu cotidiano, talvez procurar um novo emprego seja a solução:

A importância da comunicação externa

Quando criamos uma empresa, devemos sempre pensar em como divulgar nossos produtos ou serviços para atrair consumidores e fidelizar clientes. Para isso, é fundamental criar uma identidade, que será a forma como sua empresa será reconhecida e assimilada pelo público. Esse é o trabalho da Comunicação Externa, responsável por criar uma ponte entre a empresa, outras organizações e o seu público.

A política de comunicação externa de uma empresa deve estar alinhada com a missão, valores e a visão da organização. Algumas ferramentas de comunicação externa:

Assessoria de imprensa – proporciona visibilidade à empresa por meio de veículos de comunicação (jornal, revista, site, rádio e televisão). Ela será responsável por desenvolver releases, artigos, notas, pautas, agendar entrevistas e media training para apresentar a marca para jornalistas. Ao realizar um evento ou um novo serviço, por exemplo, o assessor de imprensa deverá torna-los relevantes aos olhos da imprensa e tentar divulga-los.

Propaganda – Procura apresentar o produto ou serviço por meio de campanhas e peças publicitárias. Pensa sobre a abordagem, textos e imagens que irão impactar mais o consumidor.

Marketing – Responsável pela pesquisa de mercado, promoção de vendas e propagandas. Nós já falamos sobre a importância dessa ferramenta aqui.

Relações Públicas – Responsável pelo planejamento estratégico de comunicação na organização. Pode atuar em atendimento de clientes, do cerimonial e protocolo, produzir e divulgar por meio de jornais internos ou externos as intenções das empresas, realizar eventos para promover a empresa, fazer pesquisa de opinião.

Um bom exemplo de quando a Comunicação Externa é uma ferramenta essencial, é durante um Gerenciamento de crises. Uma crise é quando acontece um fato gera buzz e acaba prejudicando a marca:

Em 2007, um usuário enviou e-mails afirmando que, segundo relatório elaborado pelo CEMIC (Centro de [...]

Terceirizar ou montar a própria equipe?

Com a terceirização, a empresa transfere algumas de suas atividades para terceiros mais especializados e, assim, realiza apenas tarefas ligadas ao negócio em que atua. A prática visa o aumento da qualidade dos serviços e a diminuição de custos. As atividades que costumam ser terceirizadas são:

a) atividades acessórias da empresa, como limpeza, segurança, manutenção, alimentação, etc.;

b) atividades-meio: departamento de pessoal, manutenção de máquinas, contabilidade;

c) atividades-fim: produção, vendas, transporte dos produtos, etc;

O processo de terceirização deve começar por meio de planejamento e uma visão estratégica do que se pretende fazer dentro da empresa. Para entender melhor, conheça as vantagens e desvantagens da terceirização:

Vantagens:

1.       Maior qualidade no trabalho – contratar empresas especializadas significa profissionais mais experientes e qualificados.

2.       Maior produtividade – o controle dos processos passa a ser responsabilidade da empresa de terceirização, o que garante maior fluidez e agilidade.

3.       Diminuição dos encargos trabalhistas e previdenciários – as condições de trabalho e benefícios dos terceirizados deixam de ser uma preocupação da sua empresa.

4.       Diminui espaços ocupados nas empresas – dependendo da natureza do serviço contratado, as atividades podem ocorrer na empresa terceirizada.

Desvantagens:

Até os anos 90, a terceirização era vista pelo Direito como fraude, já que o contrato firmado entre empresa e trabalhador se afastava da relação de trabalho. Apesar de gerar vários empregos, a terceirização ainda não foi regulamentada, o que afeta principalmente a classe trabalhadora. Dentre os maiores problemas estão:

1.       Salários mais baixos – muitos terceirizados desempenham a mesma função dos efetivos, mas recebem salários 40 a 60% mais baixos.

2.       Discriminação por parte da empresa – terceirizados não podem utilizar o transporte coletivo e participar das atividades recreativas da empresa, por exemplo.

3.       Alta rotatividade – principalmente para os trabalhadores menos qualificados.

Dicas para expandir seu network

O network, ou rede de contatos, é uma ferramenta eficaz tanto para quem quer entrar no mercado de trabalho, quanto para quem deseja dar um passo à frente na carreira.

Conheça três dicas para usar essa ferramenta de forma efetiva:

Tenha foco – Qual tipo de contato e grupos você precisa se aproximar para alcançar seus objetivos? Quais empresas seriam importantes para possíveis parcerias? Faça desses contatos sua prioridade. O mesmo em relação aos eventos e compromissos. Com uma agenda apertada, é essencial avaliar quais deles serão relevantes para estabelecer contatos que tragam vantagens aos seus negócios.
Qualidade acima de quantidade – Sair distribuindo seu cartão de visita e adicionando o máximo de pessoas às suas redes sociais não são garantia de frutos no futuro. Pense bem: será que todos esses contatos são oportunidades em potencial que você poderá usufruir? Aposte em relações mais reais e menos superficiais, e tente mantê-las próximas a você. Uma boa interação é garantia para troca de informações úteis, experiências e oportunidades.
Ajude os outros – O network não é uma ferramenta de mão única movida apenas pelo seu interesse. Se você quiser ter uma boa avaliação dos seus contatos é preciso ajudá-los. Divida seus conhecimentos, faça recomendações e sugira oportunidades de forma natural, não apenas para obter um favor em troca.

  • como abrir um novo negócio
    Permalink Gallery

    A importância da localização para o sucesso do seu negócio

A importância da localização para o sucesso do seu negócio

A localização é um item crucial para o sucesso do seu negócio, por isso, sua decisão deve ser resultado de muita pesquisa e análise sobre seu empreendimento. Mesmo se você decidir ser franqueado de uma marca renomada, estar em um lugar errado pode significar custos mais altos, demanda pequena e baixo retorno financeiro. Não importa qual será o custo para manutenção e despesas com a nova aquisição, o seu investimento deve ser sempre menor que o retorno financeiro. Pode parecer obvia essa afirmação, mas ao definir a localização é preciso estudar todas as despesas do local, custos extras com transporte, mão de obra e a previsão do retorno. Em primeiro lugar, deve se levar em conta o perfil do público-alvo e o setor de atividades do seu negócio. Saiba outros fatores que devem ser analisados ao escolher o local do seu empreendimento:

Categoria Indústria ou Agronegócios – Além de definir o tamanho do local, com base nos indicadores de produção, capacidade produtiva e economia de escala, é preciso analisar:

– disponibilidade da matéria prima

– o custo do transporte da matéria prima até a fábrica

– localização do mercado alvo e o custo do transporte a partir da fábrica

– disponibilidade de mão de obra

– recursos energéticos (energia elétrica, água, telecomunicações, combustível industrial)

– infraestrutura (terreno, esgoto, transporte de mão de obra, estradas)

– aspectos tributários (impostos, incentivos)

– aspectos do meio ambiente (aprovação, custa para tratamento de dejetos)

Categoria Comércio ou Serviços – o ponto deve ser de fácil acesso ao consumidor, levando em consideração a concorrência e os fornecedores:

– condições de segurança da vizinha

– facilidade de acesso (próximo a ônibus, terminais, metrôs)

– locais para estacionamento

– movimento de pessoas no lugar

– proximidade com o público alvo (nível, hábitos e renda da população [...]

E-books de Marketing

Ao criar um produto, o objetivo da empresa deverá ser sempre agradar consumidores e fidelizar clientes. As estratégias e a forma como a marca se apresenta no mercado será fundamental para estabelecer sua identidade e a maneira como será reconhecida e assimilada pelo público. Esse é o trabalho do Marketing, que deve começar antes mesmo do produto existir, durante a elaboração do Plano de Negócios.

No documento devemos identificar e traçar o perfil do público-alvo, quem são eles, o que eles compram, como eles compram; análises sobre as influências externas do negócio, estratégias dos concorrentes; como os fornecedores negociam e limites e regras definidas pelo governo dentro do seu segmento. É por isso que o Plano de Marketing é uma das melhores ferramentas para conhecer o mercado.

Com a ajuda desses cinco e-books, você aprende como gerar resultados e pensar em estratégias de Marketing:

Plano de Negócios em Social Media

Branding: qual a alma da sua empresa?

Marketing Digital para empreendedores

A magia das métricas no Marketing

Marketing de conteúdo para vendas