Cada vez mais, mulheres ao redor do mundo se unem para dar suporte a outras mulheres ou abraçar causas que necessitam de atenção. Empoderadas a protagonizar, elas têm encontrado no empreendedorismo, um lugar de independência, de conquistas e de muita afirmação feminina, principalmente nos últimos anos, em que o número de empresárias tem aumentado significativamente no mundo dos negócios.

A cada 100 novas empresas, 52 são lideradas por mulheres

Segundo estudo recente da Rede Mulher Empreendedora (RME), entidade de apoio ao empreendedorismo feminino, a cada 100 empresas abertas no Brasil, 52 são lideradas por mulheres. A pesquisa, realizada em agosto e setembro de 2017, indica que 79% delas possuem nível superior ou mais, 55% têm filhos, 44% são chefes de família, 61% são casadas e a idade média ao empreender era 38,7 anos.

Dados parecidos também foram colhidos pelo Sebrae e expressam um crescimento de 34% de empreendedoras brasileiras nos últimos 14 anos.

A maioria dos negócios ainda é baseada em atividades consideradas “femininas”, como prestação de serviços na área de saúde, beleza, bem-estar e entretenimento. A pesquisa se torna ainda mais interessante quando notamos que mulheres estão comandando negócios inovadores – seja pelo uso de tecnologia ou pela forma de explorar mercados. As experiências variam muito de acordo com a região.

“Eu me sinto agradecida pelas pessoas que me encorajam e ajudam a me desenvolver. Ninguém consegue ter sucesso sozinho.”

(Sheryl Sandberg – COO do Facebook e Fundadora do LeanIn.Org)

No Vale do Silício, meca do empreendedorismo e da inovação, as mulheres ainda enfrentam sérias dificuldades, por exemplo, para ter acesso a posições de liderança, recursos financeiros e mercados. A desigualdade de gênero no Vale do Silício vai além de salário, mulheres ainda reclamam de assédio sexual, de políticas machistas e sobre o fenômeno “bro culture”, em outras palavras, clube do bolinha.

Aqui no Brasil, algumas startups lideradas por mulheres vêm se destacando e revolucionando o setor, confira cinco delas:

Celebrar.co, nasceu para dar oportunidade para todos os fornecedores de todos os tipos de serviços para festas mostrarem quem são e o porquê vieram ao mundo, diminuindo a distância entre a intenção e a ação de celebrar momentos. Liderada por Camila Fiorentino.

Remédio Certo, o primeiro clube de assinaturas para anticoncepcionais e medicamentos de uso contínuo, facilitando para as mulheres que esquecem dos comprimidos e prejudicam a saúde. Liderada por Gabriela Balazini.

Comadres.net, um marketplace de aluguel de produtos para bebês e crianças, como carrinhos, cadeirinhas de carro, bombas de tirar leite, entre outros.  Liderada por Luciana Rangel.

ChefTime, um e-commerce e/ou clube de assinaturas para preparar em casa deliciosas refeições, de modo prático e delicioso. Liderada por Daniella Melo.

Tamboro, soluções que colaboram para melhora do desempenho de profissionais, principalmente os mais jovens, que ingressam em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo e automatizado.  Liderada por Samara Werner.

Lugar de mulher é no mundo dos negócios, no empreendedorismo! Ou onde ela-você quiser! Feliz Dia da Mulher.

Fontes: Exame, Estadão, Sebrae Nacional.