A crise da habitação no Vale do Silício está se aprofundando, a escassez de residências é cada vez mais evidente e com ela, o aumento nos preços das casas e o tempo de viagem casa-trabalho-casa aumentaram.

Em resposta à crise, empresas de tecnologia ofereceram medidas alternativas, como ônibus equipados com internet para funcionários que enfrentam longas viagens. O Facebook ofereceu pelo menos US$10 mil em incentivos aos funcionários que vivem próximo aos escritórios da empresa.

E tem mais: a empresa de Mark Zuckerberg afirmou que deseja construir uma vila de até 1.500 residências em Menlo Park, cidade em que se mudou em 2011. A ideia é que as casas construídas pelo Facebook fiquem abertas a qualquer um, e não somente aos funcionários, e 15% delas seriam oferecidas a taxas abaixo do mercado.

A prefeita de Menlo Park, Kirsten Keith, aplaudiu o plano do Facebook de pé. A crise do aumento do preço do aluguel foi causada pelo rápido crescimento das empresas de tecnologia da costa oeste. Mais de 640 mil novos empregos foram criados na área desde 2010, mas a construção de casas não conseguiu acompanhar este ritmo.

Mais de 9 mil pessoas trabalham nos escritórios do Facebook em Menlo Park. O número de funcionários aumentou 54% ao longo do ano passado e a tendência continua a mesma, crescer mais e rapidamente. Por isso, a expectativa é que as residências “facebookianas” estejam prontas para uso em até 2 anos.