Para quem pensa em começar uma startup no próximo ano, é interessante ficar por dentro das tendências do mercado de academias de ginástica.

Em cidades como Rio de Janeiro e Florianópolis, onde a prática de esportes está na rotina de boa parte da população, o número de academias de ginástica só cresce, apesar da crise econômica.  

A tendência se confirma a partir do pensamento de que todos querem envelhecer melhor. Diante disso, os empreendedores mais antenados já estão inovando no ramo, oferecendo diferentes aulas e programas, como a possibilidade de crossfit, ginástica olímpica e aulas de circo.

A rede Bodytech, do empresário Alexandre Accioly, foi ainda mais longe na inovação. Investiu na criação de um aplicativo para celular que permite ao usuário ter aulas com um personal trainer e dicas de uma alimentação saudável. Com as iniciativas, o grupo, que faturou R$ 450 milhões em 2015, pretende chegar ao fim de 2016 com receitas de R$ 500 milhões.

Inovar para a saúde e o bem-estar já é uma das fortes tendências para 2017. O que acha de apostar nesse mercado?