Fala-se muito em crise, tempos difíceis. Mesmo diante de más perspectivas, as oportunidades ainda existem e muitos vão escolher o empreendedorismo em 2016. Pensando nisso, ainda em 2015, o site da revista Pequenas Empresas Grandes Negócios destacou 10 ideias de negócios para quem deseja empreender neste ano.

1- Fintech

A associação das palavras finanças e tecnologia resultou no termo fintech, usado principalmente para se referir a startups. Um exemplo de que, esta é uma das áreas em ascensão, é a validação do NuBank, GuiaBolso e ContaAzul no Brasil, que mostra que a desagregação em serviços financeiros que já aconteceu nos Estados Unidos deve chegar ao Brasil.

2- Economia compartilhada

Em tempos de crise estão nos ensinando a compartilhar. O Uber, por exemplo, além de dar respostas para o problema de mobilidade, também ajuda na questão de empregar pessoas que foram demitidas do mercado formal.

3- Carreira e emprego

O desemprego pode impulsionar negócios ligados à carreira e capacitação. Surgimento de startups.

4- Negócios com potencial de exportação

Mercado doméstico desaquecido e dólar alto é a receita ideal para empresas buscares mercados fora do seu país. Artesanato, pequenas confecções e até serviços de programação podem ter maiores chances de serem mais exportados com o dólar valorizado.

5- Soluções para crise hídrica

A crise hídrica atinge, hoje, boa parte do Brasil. Por isso, soluções para limpeza da água, reaproveitamento e economia serão bem vistas.

6- Negócios digitais

Apesar de mais difícil, o mercado digital deve continuar crescendo, especialmente em serviços e apps que agilizem a vida e reduzam o custo de um determinado tipo de serviço.

7- Manutenção ou reformas

Ao invés de comprar um item novo, o consumidor deve optar por modernizar ou consertar o que já tem. Vale para reforma da casa, da loja ou da fábrica, manutenção de veículos, até serviços como costureira, sapateiros, armarinhos e afins.

8- Soluções mais baratas

Não é preciso ser especialista em economia para entender que, em ano de crise, todo mundo quer gastar menos. Por isso, negócios que permitam economizar estão em alta.

9- Food trucks

Os food trucks explodiram em 2015 e podem continuar crescendo em 2016. A tendência é observar trucks em outros segmentos, como comércio e serviços.

10- Microfranquias

O desemprego deve gerar uma onda de novos empreendedores, alguns por necessidade e outros por oportunidade. Com pouco capital, muitos devem escolher o formato das microfranquias.