Para Tábatha Moraes, presidente da rede Mulheres Que Decidem, as empreendedoras se diferenciam por abrirem negócios com um propósito. Conheça a história da empreendedora que cresceu no mercado compartilhando bons conselhos aos empreendedores iniciantes.

A ideia de negócio de Tábatha surgiu enquanto a empreendedora atuava como voluntária ajudando mulheres, aos 16 anos e, foi surpreendida com a perda de sua mãe.  “Eu entrei em crise. Percebi que não estava feliz e, para começar a mudar minha vida, decidi que queria trabalhar com o que amo”, revelou Tábatha, em entrevista ao site da revista Pequenas Empresas Grandes Negócios.

 Da dor nasceu flor

Tábatha correu atrás de especializações na área de desenvolvimento humano, buscando cursos de coaching para mulheres. Em sua busca, percebeu que muitas mulheres estavam buscando fazer negócios entre elas e então criou o grupo no Facebook chamado Mulheres Que Decidem, focado em ajudar no relacionamento entre mulheres empreendedoras. Confira a fanpage aqui.

Com menos de um ano de existência, o grupo conta com mais de 16 mil membros, realizando workshops, palestras e consultorias de empreendedorismo no Brasil, Colômbia, Paraguai e Estados Unidos – e deve chegar ao Equador e Portugal até o início do ano que vem.

 Como participar?

Para fazer parte, basta curtir a página do Facebook e solicitar para entrar no grupo privado da rede social. Em 2016, acontecerá o lançamento de um novo site, espaço de cadastro para que empreendedoras tenham a oportunidade de entrar em contato com distribuidores e fornecedores de todo o Brasil.

 A iniciativa de Tábatha provoca uma reflexão para 2016: Como podemos passar nossos conhecimentos empreendedores para frente? Se você já tiver a resposta, comece agora mesmo, responda compartilhando este post para seus contatos nas redes sociais.