Recentemente, os dez países mais inovadores do mundo foram revelados no Índice Global de Inovação 2015. O Brasil ficou em 70º lugar, caindo nove posições desde o último ranking.

O estudo é publicado pela Universidade Cornell, Escola de Pós-graduação em Negócios (INSEAD), na França, e pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual. Os especialistas analisaram 79 indicadores relacionados a inovação, economia, política e outros aspectos de 141 países, que representam 95,1% da população mundial e 98,6% do PIB global. 

 1º Suíça

Nota: 68,30

Posição em 2014: 1º

Índice de eficiência: 1,01 (2º lugar)

2º Reino Unido

Nota: 62,42

Posição em 2014: 2º

Índice de eficiência: 0,86 (18º lugar)

3º Suécia

Nota: 62,40

Posição em 2014: 3º

Índice de eficiência: 0,86 (16º lugar)

4º Holanda

Nota: 61,58

Posição em 2014: 5º

Índice de eficiência: 0,92 (8º lugar)

5º Estados Unidos

Nota: 60,10

Posição em 2014: 6º

Índice de eficiência: 0,79 (33º lugar)

6º Finlândia

Nota: 59,97

Posição em 2014: 4º

Índice de eficiência: 0,77 (41º lugar)

7º Singapura

Nota: 59,36

Posição em 2014: 7º

Índice de eficiência: 0,65 (100º lugar)

8º Irlanda

Nota: 59,13

Posição em 2014: 11º

Índice de eficiência: 0,88 (12º lugar)

9º Luxemburgo

Nota: 59,02

Posição em 2014: 9º

Índice de eficiência: 1,00 (3º lugar)

10º Dinamarca

Nota: 57,70

Posição em 2014: 8º

Índice de eficiência: 0,75 (49º lugar)

O índice de eficiência serve para destacar as economias que alcançaram mais com menos, bem como aquelas que não cumpriram o seu potencial de inovação. Por isso, as colocações são diferentes no índice total e no de eficiência.

Fonte