Ontem, 21 de setembro, foi o dia da luta das pessoas com deficiência. Hoje, nós mostramos exemplos de superação e como o empreendedorismo está crescendo elas.

Segundo uma pesquisa do SEBRAE, em São Paulo, 92% das pessoas economicamente ativas e com deficiência está ocupada, e cerca de ¼ delas são empreendedoras. Veja no gráfico abaixo a proporção de empreendedores na população economicamente ativa, de acordo com sua deficiência:

tabela deficiencia empreendedorismo

 

Quem são eles?

– de 55% a 72% são do sexo masculino

– de 42% a 68% tem 50 anos ou mais

– de 30% a 32,9% são do setor industrial

– de 51% a 61,3% em no máximo ensino fundamental completo

– de 60,1% a 71,8% tem rendimento até R$ 1020,00

ricardo-shimosakai-em-machu-picchu-peru-viagens-personalizadas-para-pessoas-com-algum-tipo-de-deficic3aancia

Ricardo Shimosakai ficou paraplégico ao reagir a um sequestro em 2001. Como cadeirante, a adaptação à nova realidade incluiu a dificuldade em se manter contratado “Muitas empresas em que eu passava não eram adaptadas, então era mais fácil me descartarem do que se reciclarem”. Percebendo os problemas com acessibilidade nas atividades de lazer e viagens, que sempre adorou fazer, Ricardo fez uma nova graduação em turismo e procurou o Sebrae para orientá-lo a abrir uma agência de viagens especializada em pessoas com deficiência, o Turismo Adaptado. Além da rota, todos os detalhes são pensados, como hotéis, traslados, passeios, guias adaptados.