Conhecida e utilizada pela maioria dos empreendedores e administradores de empresas, a análise SWOT auxilia na hora de planejar os passos do presente e do futuro de uma companhia.

As letras, que representam as palavras em inglês, podem ser assim traduzidas: S – forças, W – fraquezas, O – oportunidades, T – ameaças. A análise é dividida em dois ambientes, interno e externo, para que seja possível observar não só a empresa e sua estrutura, como seus concorrentes e entender o cenário em que está inserida.

As informações levantadas são colocadas numa tabela, para que fique fácil a visualização das informações, como no exemplo:

 

                                                 Pontos forte                    Pontos Fracos

Ambiente interno                    S                                         W

Ambiente externo                   O                                         T

 

Definindo os ambientes:

-Ambiente interno: variáveis que partem da companhia, de dentro para fora.

Nesse item é necessário determinar as forças e fraquezas de uma companhia em comparação com outras empresas do mesmo ramo de atuação. Pode-se observar a qualidade de mão de obra e receita da empresa analisada, por exemplo.

-Ambiente externo: variáveis que afetam a empresa de fora para dentro.

As oportunidades e ameaças estão dentro do chamado ambiente externo, pois elas variam de acordo com o mercado em que o empreendimento está inserido. Por exemplo, uma oportunidade para uma empresa é o crescimento do setor do qual faz parte. Já as ameaças podem ser a expansão ou o lançamento de novas tecnologias por uma concorrente do mesmo segmento.

 

Forças e fraquezas:

– Ao definir as forças leva-se em consideração elementos que trazem benefícios para o próprio negócio em relação ao mercado. Saber identificar os pontos fortes é fundamental, afinal, você precisa vender aquilo que faz e oferece de melhor e transformá-lo no seu maior aliado.

-As fraquezas são os pontos mais vulneráveis da empresa em relação aos concorrentes. O que o concorrente oferece ou produz melhor do que minha empresa? O que ele faz para obter melhores resultados que eu não faço?

 

Oportunidades e ameaças:

– Só é possível aproveitar as oportunidades que são de seu conhecimento. As oportunidades são situações externas e que independem da empresa para acontecer. Por isso, é importante sensibilidade e precisão para identificar e aproveitar quando surgirem. Pode ser o acesso a uma nova tecnologia, o aparecimento de um nicho de mercado que ainda não foi explorado ou uma lei que favoreça a sua produção, por exemplo.

– As ameaças representam todos fatores que podem atrapalhar, prejudicar e oferecer risco à sua empresa. Pode ser a entrada de uma concorrente no mercado, um método de produção pouco proveitoso em relação aos concorrentes ou a falta de mão de obra qualificada no mercado.

A análise SWOT depende da habilidade e atenção de quem a executa. O que parece ameaça para uma pessoa, pode ser uma oportunidade para outra, uma conversa com funcionários e gestores pode ajudar a ampliar a visão do que levar em consideração ao definir os pontos levantados que determinarão como serão usados a favor da empresa.