Garrafas, sacolas plásticas, latas. Mergulhando em águas gregas, Boyan Slat, 19 anos, encontrou tudo isso e mais. No lugar de peixes e outros animais marinhos, o jovem holandês se deparou com lixo humano jogado em águas profundas. E o seu passeio de verão acabou o inspirando para criar uma ideia inovadora e promover a limpeza a longo prazo do oceano.

O projeto consiste em três etapas em que visa extração, prevenção e intercepção, com objetivo final de eliminação da poluição oceânica.

A primeira etapa é considerada viável e mais barata que outras formas convencionais, funciona através de barreiras flutuantes, que concentram os detritos, para permitir posteriormente, sua extração. A segunda etapa é essencial porque exige mudanças radicais de hábitos em todos os níveis sociais, no mundo todo. Nessa fase é importante aumentar a consciência das pessoas sobre o problema e suas soluções. Por último a tecnologia desenvolvida por Slat tem que ser implementada em rios e outros cursos de água, evitando assim o transporte para o oceano, e proporcionando redução de resíduos.

Conheça o mais sobre o The Ocean Cleanup, A limpeza do oceano, em português, acesse: http://fie.sc/1AfZu2S

Ou veja o site em inglês do programa: http://fie.sc/1pgTLnN