Sabe quando você vê uma ideia genial e pensa “Porque eu não pensei nisso antes? ”. Alguns projetos parecem simples, facilitam a nossa vida, e ainda podem faturar! Veja 5 exemplos:

 

– Conhece a teoria da Cauda Longa? Basicamente, o conceito diz que com tantas pessoas com gostos diferentes e custos baixos de produção e distribuição proporcionados pela internet, é possível pensar em um trabalho para um nicho específico. O público pode ser cada vez mais funilado e o conteúdo mais direcionado e personalizado.

rede social doente

A rede social Patientslikeme é um bom exemplo de Cauda Longa. Nela, pessoas doentes podem compartilhar seus problemas de saúde e o tratamento que fizeram.

 

– Muitas vezes, a ideia pode surgir no seu dia-a-dia, no trabalho. Repare bem nas suas tarefas:  existe alguma forma de torná-la mais fácil?

Amy Baxter

A médica Amy Baxter pensou em como aliviar a dor e a má impressão das crianças com as agulhas. Ela produziu uma abelha de plástico, movida à bateria, que vibra e gela o local da injeção.

Outro exemplo é o Pay with a Tweet. Twittar alguma novidade que você gostou não exige nenhum esforço e é até divertido. Mas para algumas pessoas, aquele microtexto de 144 caracteres pode ter muito valor. Que tal alinhar os interesses? Você pode disponibilizar algum arquivo seu, cd, e-book, e colocar o botão “Pay with a Tweet”. Para fazer o download, o usuário só precisa clicar e então fazer a divulgação do conteúdo no próprio microblog.

 

– Sustentabilidade é a palavra chave para os negócios atualmente.  Há diversos materiais disponíveis que podem ser transformados em criativas ideias, e com um custo muitas vezes baixo.

464-450

A Bullet Design recicla cartuchos de balas e os transforma em brincos, anéis e pulseiras.

 

– Como eu posso fazer isso diferente? Unindo o útil ao agradável!

bagnews

Sacolas ecológicas são um hit, mas como fazer isso diferente? Unir publicidade com o produto foi a sacada da BagNews. As tiragens de até 10 000 exemplares são deixadas em supermercados, padarias. Bom para o dono do estabelecimento que não precisa investir nas sacolas, bom para o anunciante que divulgará sua marca e bom para o dono dessa ideia genial.

E então, inspirados?